sexta-feira, 13 de maio de 2011

THE ESCAPE


Era um início de noite chuvoso naquele final de inverno londrino. Quem passasse por eles jamais poderia imaginar que aquelas duas figuras comuns e anônimas eram, na verdade, a mais secreta dupla de super heróis intergaláticos: Aunty Pat & Danny Boy.

Ela, com a sua inseparável boina xadrez e sua capa de um verde já surrado pelas tantas aventuras. Ele, com o seu sobretudo de corte impecável. 

A dupla só era chamada em momentos em que o planeta Terra corria perigo iminente de destruição. Desta vez, sua missão era a de encontrar uma capa de chuva em uma das lojas na região de Oxford Circus. A missão já se fazia quase impossível pelo horário escolhido e pelo dia da semana: Oxford Street em pleno sábado à tarde!!! Mas havia mais!!! Muito mais!!!! A capa que buscavam trazia, tecidos em seu forro com linha invisível, os planos de uma gigantesca invasão alienígena. A invasão definitiva! A invasão tão temida por todas as nações!!!

Os dois, no entanto, se mantinham tranquilos. E foi com grande fleuma (afinal estavam em Londres) e destemor que se embrenharam na multidão incontrolável que havia invadido toda a região. 

Não demorou muito tempo para que a experiência de ambos indicasse que muitas daquelas pessoas eram alienígenas disfarçados. O grupo de turistas japoneses foi a primeira indicação. Tentavam enganar a todos, mas nenhum deles trazia consigo sequer uma câmera. Depois foi uma família norueguesa que reclamava da chuva e do frio. Aquilo não podia ser verdadeiro. Por fim, como a gota d'água no mar de suspeitas, um casal de franceses saboreava, deliciado, um fish&chips frio e oleoso. A confirmação. Os alienígenas tinham chegado.

Aunty Pat & Danny Boy se entreolharam. Era preciso agir com urgência e objetividade. Decidiram descer aos subterrâneos, isto é, ao TUBE, para ver como as coisas estavam por lá. O mesmo cenário se descortinou aos olhos atentos dos super heróis. A multidão inquieta e dissimulada se espalhava pelos túneis, corredores, escadas rolantes... Todos esbarravam em todos. Um emaranhado de línguas e sotaques, alguns ininteligíveis, confirmava a presença dos extra-terrestres. E foi nesse momento que o primeiro aviso se deu:

- Emergency alert!!!! Emergency Alert!!! Leave the station !!! Leave the station!!!

A voz era de tal forma angustiada e nervosa que sequer complementou o aviso com o tão tradicional e britânico Mind the gap. Sequer um please. Não. Não havia tempo para isso. Era cada um por si e os dois heróis por todos.

Foi Aunty Pat que sugeriu que subissem novamente. Nas ruas teriam uma visão mais geral do que estava acontecendo. Enquanto subiam, ajudaram milhares de pessoas que tentavam sair daquela infame armadilha.

Quando sairam do TUBE, viram nos céus uma grande nave. Pensaram até que fosse uma jogada de marketing da Hamleys, mas foi aí que houve a primeira explosão.

(Conseguirão nossos heróis vencer as forças do mal e proteger o planeta de  malévolos alienígenas? Terão Aunty Pat & Danny Boy forças para enfrentá-los? Isto só saberemos nos próximos capítulos!)

Não, não enlouqueci não. Esta foi a minha maneira de agradecer por um delicioso presente que ganhei de Dia das Mães (Postiças).

Dani,
Amei seu carinho e a recordação de uma tarde tão maravilhosa em Londres.
Quanto à história, quanto a nossas aventuras, cabe a você continuar desenhando, que a tia aqui põe o texto. Afinal, Aunty Pat & Danny Boy têm muita chance de se tornarem grandes super heróis. Lembra que também temos outras paladinas da justiça: CyberKarol Sister, expert em cibernética, MummyCel , especialista em comunicação com celulares de última geração e MarieDoggy, a mais perfeita nano robô do universo. Ah, e claro, S.J.W., nosso cientista especialista em fontes de energia alternativas.
Um beijo enorme,
Tia Pat

E para quem teve, esta semana, compreensão com o meu carinho e com a brincadeira fica também um enorme beijo e uma foto rara de Aunty Pat em ação:



Para aqueles que não acreditam que a dupla de super heróis exista, anexo outra foto. Esta mais rara ainda!



Afinal, todos somos super heróis de nós mesmos e de todos aqueles que têm afeto e carinho por nós...

Nota: Se quiserem ter a outra versão desta história, é só acessar no blog o texto Danny Boy de abril de 2010.

Ilustração: Daniel Fernandes 

(in pblower-vistadelvila.blogspot.com)


8 comentários:

Carol Martins disse...

Aunty Pat, quer matar a gente de rir? Fantástico, tia, brilhante e eu tô de novo morrendo de inveja do meu irmão. CyberKarol Sister quer entrar em ação também e figurar no seu blog soon, com aventuras londrinas também!

pblower disse...

CyberKarolSister, fique tranquila que muito em breve o mundo precisará de uma super heroina como vc e vc terá muitas aventuras muito legais lá pelas terras londrinas. beijocas superssonicas de Aunty Pat

Celina disse...

Aunty Pat & Danny Boy!! Essa tarde foi mais marcante do que realmente vocês tinham contado!Segredo revelado, assim tanto tempo depois...hum, acho que tem mais ...
Ticha, adoreeeeeeeeeeeeeei! Dani e Carol, não são shampoo da Seda, mas nós duas co-criamos muito bem essas crianças. Bjs muitos!

Eulalia disse...

Simplesmente fantástico!
Amei!!!
Você e mesmo uma contadora de históiras, querida!!!

Anônimo disse...

minha expectativa foi superada. q história linda de amor e cumplicidade. Pro alto e avante. Amei! Simone

Celina disse...

Ticha querida, fui lá e li tudo outra vez. O texto (que deu origem à série). Oh Danny Boy... Você é impar!Te amamos!

Alzira disse...

Você é uma bela contadora de histórias. Sabe usar as palavras, as imagens saltam aos olhos. E adorei a frase final, muito boa! E arrematando, que cumplicidade maravilhosa a de Aunty Paty e Danny Boy!

Elza Martins disse...

Eu ainda não havia lido a estória escrita em abril de 2010 e pude ler as duas juntas, hoje.Não sei qualdas duas é a mais real. Amei muito tudo isso. Beijos.